quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Apresentações e Alta Competição

A alta competição não se compadece com amadorismos. Nem as apresentações!
Um atleta que quer ter sucesso tem que trabalhar arduamente e, mesmo assim, não pode garantir que atinge os seus objetivos. O mesmo se passa com um apresentador.
Preparar a presença em Jogos Olímpicos ou em Campeonatos do Mundo é, apenas, garantia de um longo e árduo trabalho, muito esforço, abnegação e sofrimento, apesar do prazer. Preparar-se para ser um grande apresentador não é muito diferente. E em ambos os casos, não  acontece por acaso.
O atleta tem que cuidar de inúmeros aspetos como a condição física, a preparação mental, o gesto técnico, a alimentação... e o apresentador? Análogo, não é?
Se desejamos ser "Apresentadores Olímpicos" devemos ter o fim em vista, começar a preparação com antecedência para melhorarmos determinadas competências e adquirirmos outras, aperfeiçoarmos os gestos técnicos, garantirmos a preparação mental, etc., etc. e, claro, treinar, treinar, treinar!
O problema (ou o desafio) é que, mesmo assim, nem sempre conseguiremos atingir os  objetivos que definimos... e, curiosamente, até nisso somos parecidos com os atletas de alta competição!



Sem comentários:

Enviar um comentário